quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Neymar não está errado

Sei que fiquei muito tempo sem postar e atualizar este blog. Também sei que futebol profissional é um esporte completamente diferente do amador. Vou tratar aqui de um assunto polêmico e que muitos podem (e vão) discordar.

A última quarta-feira (16/09) não ficou marcada pela final antecipada entre Fluminense e Corinthians, como todos esperavam. A 22ª rodada do Brasileirão 2010 teve como principal destaque a reação de Neymar no campo de jogo entre Santos e Atlético Goianiense.

A Vila Belmiro foi palco do que todos da imprensa estão classificando como uma atitude imatura, desrespeitosa e inconseqüente do jovem Neymar. Em partes, a imprensa está correta ao crucificar o santista; afinal, dele se espera muito e há bastante dinheiro envolvido em sua performance profissional.

Venho aqui, no entanto, defender a atitude do jovem jogador e potencial melhor atacante do mundo. A irritação de Neymar começou logo após ele sofrer uma falta na entrada da área. Bateu no peito e pediu para cobrar. Algo natural, uma vez que ele cobra faltas muito bem. O que aconteceu? Marcel, atacante que havia entrado no segundo tempo, correu para a bola e cobrou a falta antes do camisa 11. Irritação e incredulidade. Neymar colocou as mãos à cintura e, como quem não acredita, ficou olhando o nada durante alguns segundos.

Na seqüência do jogo, Neymar domina um lançamento no peito, sobre a linha da grande área adversária e dá um chapéu mágico em Daniel Marques. Ao passar pelo zagueiro, é derrubado e o pênalti a seu favor é assinalado. O que aconteceu? Ele pega a bola para cobrar a penalidade já que é o batedor oficial, mas de repente, uma ordem do banco de reservas determina que Marcel seria o encarregado de colocar a bola na rede. Neymar abre os braços como quem não acredita no que está acontecendo.

Enquanto Marcel se prepara para a cobrança, Neymar volta até o banco de reservas e vai tirar satisfações com o comandante Dorival Junior. Depois de toda a palhaçada e com o resultado garantido, Neymar passa a fazer firulas em campo sem objetividade. Não aprovando a atitude do camisa 11, o capitão Edu Dracena repreende o atacante que, por sua vez, hostiliza o capitão com duras palavras.

Observando a cena, o técnico Dorival se coloca a favor do capitão e contra o jovem santista. Neymar deixa de lado o jeito de bom-moço e deixa escapar palavras ofensivas para o comandante. Agora a questão: Neymar está totalmente errado? Não!

Você enquanto boleiro, jogador amador, peladeiro, gostaria que um jogador do seu time cobrasse uma falta sofrida por você? Sabendo de suas qualidades, gostaria de sofrer um pênalti e não poder cobrá-lo? Pois é. Isso irritaria qualquer um que sabe jogar bola. Quem desrespeitou quem? Marcel não desrespeitou o Neymar na cobrança da falta? Pois é. Lembrem-se, o desfigurado Santos foi inteiramente carregado pelo “moleque” no jogo contra o Atlético Goianiense.

Estão cobrando respeito da pérola santista para com o grupo de jogadores e seus comandantes. Deveriam oferecer um pouco a ele antes.

1 comentários:

Bárbara Oliveira disse...

Natural um craque querer cobrar o pênalti sofrido por ele. Mas não dá pra negar que o Neymar foi mal educado. Além do fato dele sempre se comportar de forma semelhante quando algo não acontece como ele gostaria. O que não é crime nenhum, mas na minha modesta opinião acho que ele dá "showzinho" demais, e isso nem sempre é necessário. Ontem ele não reclamou sem motivo, mas não precisava de tanto exagero. Não foi a primeira vez, nem será a última que um jogador sofrerá um pênalti e o companheiro de time é que fará o gol.

Abraço